CRIATURAS DE PAPEL


FOTOS








O ESPETÁCULO

CRIATURAS DE PAPEL foi constituído a partir de duas técnicas principais que fundam
a cena. Primeiramente a construção de um estilo de marionetes bricoladas, desenvolvido
através de pesquisas e experimentos com dobradura de papel. Segundamente o estudo
e o exercício da técnica do teatro negro, onde cores entram em contraste com um fundo
negro. No espetáculo apenas o branco contrasta com esse fundo evidenciando o material
usado, no caso, o papel. A ação cênica se dá a partir de um refinado processo de
animação de marionetes inspirado no excelente trabalho do grupo japonês kawasemiza,
onde dois ou três marionetistas animam o mesmo boneco, de forma a enriquecer
os movimentos, ampliando a margem de expressividade e atuação das marionetes.
Papéis brancos ganham formas geométricas e são transmutados em figuras
cênicas que meticulosamente animados ganham vida. Como seres animados, imbuídos
da existência, buscam o outro num impulso vital. O espetáculo fala de encontros e partidas
enquanto força fundamental do pulso de existir e habitar um espaço, enquanto vínculos
constitutivos do percurso de viver. Encontros e partidas na perspectiva da poesia das
 relações e fonte da matéria que nos constitui enquanto seres que no mesmo ato simples
de existir, apreendem e constroem o sentido para o mundo.

A partir de um simples cilindro branco inicia-se uma sequência de aparições de seres feitos
de papel. Um menino-papel centra as atenções e as cenas giram em torno dos amigos
que esse menino faz. Os amigos vêm e ao partirem entristecem o menino. Encontros
e partidas formam a teia principal desse espetáculo. Seus ganhos e perdas parecem nos
comunicar que a vida é feita de construções e desconstruções de realidades e momentos.
Encenação primorosa no sentido do rigor técnico, onde percebemos um trabalho sério
de exploração do universo do teatro de bonecos e de exploração das muitas intensidades
e riquezas interpretativas que as intenções num personagem-boneco podem gerar.



FICHA TÉCNICA
Direção: Cristiano Castro.
Roteiro e cenografia: O grupo.
Criação dos bonecos: Cristiano Castro e Eliania Damasceno.
Figurino: Eliania Damasceno.
Sonoplastia: Cristiano Castro.
Iluminação: Fernando Siver.
Operador de som e luz: Cristiano Castro
Técnica dos bonecos: Marionetes de manipulação direta e varas
Público: Livre.
Elenco: Cleiviane Marques, Eliania Damasceno, Marconi Basílio, Eder Machado e Emile Damasceno.


 
Copyright © Grupo Bricoleiros **** CONTATO: grupobricoleiros@gmail.com - FONE: +55 85 / 998061933 / 3479-1600 FORTALEZA - CEARÁ ****